Cardi B e Megan Thee Stallion são acusadas de incentivar a prostituição em apresentação de “WAP” no Grammy

COMPARTILHE AGORA!

InícioDestaquesCardi B e Megan Thee Stallion são acusadas de incentivar a prostituição em apresentação de "WAP" no Grammy
- Publicidade -

Cardi B e Megan Thee Stallion levaram o hit “WAP” para o palco do Grammy Awards na noite de domingo (14 de março), e como já era esperado, conservadores caíram matando em críticas sobre a apresentação.

Assim como a polêmica que o clipe original gerou em agosto do ano passado, sua performance “sexualizada” atraiu duras críticas nas redes sociais. De acordo com o TheWrap, o National Center On Sexual Exploitation também colocou a transmissão do Grammy na reta dizendo que “contribuiu para a exploração sexual de mulheres ao exaltar a prostituição e o strip-tease”. A organização sentiu que o desempenho era mais adequado para um “filme pornográfico hardcore”.

“A CBS permitiu que a glamourização do strip-tease e da prostituição fosse transmitida para uma audiência nacional – uma parte da qual eram crianças – por nenhuma outra razão a não ser pela audiência da TV”, disse o vice-presidente sênior e diretor executivo do National Center on Sexual Exploitation Dawn Hawkins em um comunicado. “Apesar da ‘popularidade’ da música tocada por Cardi B e Megan Thee Stallion, a CBS nunca deveria ter permitido que esse tipo de apresentação explícita acontecesse no Grammy.”

- Publicidade -

Ao contrário de Cardi, Megan e outras mulheres ​​que acham válido enaltecer sua sexualidade, Hawkins discorda.

“A prostituição e o despojamento nunca dão poder às mulheres, pois criam sistemas que exploram e oprimem as mulheres”, acrescentou Hawkins. “A CBS contribuiu para promover a exploração sexual de mulheres e contribuiu para a ‘normalização’ da cultura pornográfica.”

- Publicidade -

COMPARTILHE AGORA!

Html code here! Replace this with any non empty raw html code and that's it.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS