O comercial de Serena Williams para a Nike foi a melhor coisa sobre o Oscar

Do discurso de Olivia Colman para a performance de Lady Gaga e Bradley Cooper, o Oscar de 2019 teve alguns momentos emocionantes inesperados. Mas o mais comovente não veio da transmissão em si, mas de um anúncio durante uma pausa no show – cortesia de Serena Williams .

A maior atleta de todos os tempos encabeçou um novo anúncio da Nike que estreou durante a cerimônia, homenageando atletas do sexo feminino e destacando ícones como a ginasta Simone Biles, a esgrimista Ibtihaj Muhammad e, é claro, a própria Williams. O anúncio, intitulado “Dream Crazier”, tem como objetivo descrições desdenhosas de atletas do sexo feminino e, particularmente, a palavra “louco”.

Publicidade

“Se mostrarmos emoção, somos chamados dramáticas”, diz Williams no anúncio. “Se queremos jogar contra os homens, somos loucas. E se sonharmos com oportunidades iguais, estamos iludidas. Quando representamos algo, estamos desequilibradas. Quando estamos muito bem, há algo errado com a gente. E se ficarmos com raiva, seremos histéricas, irracionais ou apenas malucas”.

Williams, que há muito tem sido alvo de críticas racistas e sexistas, parece estar se dirigindo diretamente ao modo como ela é tratada como mulher nos esportes. Em setembro de 2018, ela foi penalizada por mostrar sua raiva na final do Aberto dos EUA, e foi multada em US$17.000 depois de ter quebrado a raquete de raiva e foi acusada de “abuso verbal” contra um juiz – todas as coisas que as pessoas citaram para acusá-la de estar ficando louca.”

Mas o que mais é “louco”, de acordo com Williams? Os feitos que as atletas realizaram, como boxe, mergulho, competir em um hijab e, como ela, ganhar 23 grand slams , ter um bebê e depois voltar para mais.

“Então, se eles querem te chamar de louco, tudo bem”, diz ela. “Mostre a eles o que um louco pode fazer.”