Streetopia 2018: Dançarinos infantis são destaque no Battle Force Dança da Nike

Streetopia 2018

Fique por dentro do que rolou na Streetopia deste ano

Aconteceu nesse ultimo final de semana, no São Paulo Expo, mais uma edição do Streetopia, evento que reúne  DJs renomados, basquete, dança, arte e cultura. O evento foi montado ao ar livre e até o sol apareceu para dar um salve, na área interna do local tinha um espaço para competição de dança, o “Battle Force Dança”, que era mais um campo de ativação da Nike. Entre dançarinos bons de diversas partes do Brasil, o destaque foi para B Boy Pelezinho e a B Girl Miwa que  integravam o time de jurados, nesse clima festivo duas crianças, do litoral de São Paulo, de Itanhaém, da Academia On House chamaram atenção no breaking: B Girl Angel de apenas 8 anos e B Boy Eagle 11, ambos treinados pelo coach, o B-Boy e Produtor Eder Devesa e pelo professor de All Style Nick Nery, eles foram as únicas crianças competindo no grande evento. A dupla kids participou da categoria “Bonnie e Clayde” interagindo com as pessoas e conquistando a simpatia e a torcida  do público presente. Numa conversa rápida com o B Boy Pelezinho o menino escutou algumas recomendações de um dos melhores B Boys do mundo: “Foco, siga seus objetivos e continue nessa caminhada”, já na rede social a B Girl Miwa escreveu: “Eles são incríveis! Parabéns aos pais que os apoiam e incentivam”.

Para quem não conhece a historia desses dois talentos mirins Chaya Gabor, mais conhecida como B-Girl Angel, do Litoral de São Paulo, frequentemente vem se destacando em eventos. Só no ano passado, juntamente com o irmão Yeshua Rebello, conhecido como B-Boy Eagle, estiveram nos melhores campeonatos de Breaking do país, destaque para: Rival Vs Rival, Breaking Combate, Master Crews, BreakSP Battle, Quando as Ruas Chamam (Brasilia), B-Boy World Classic, Ar Dance, Juquitiba, Campeonato Tattoo Experience, Festival Santos Café, entre outros.

Movimentos difíceis, sim. Porém, não retratam nem de perto a situação que Chaya e sua família viveram no início de sua caminhada: sua primeira grande batalha foi travada ainda com poucos dias de vida, desenganada pelos médicos e com poucas possibilidades de sobreviver, nasceu prematura extrema, pesando apenas 850 gramas. Entre fios, aparelhos e 90 dias de UTI, lutou bravamente pela vida. E venceu! A menina se destaca por ter um estilo peculiar e diferente. Dança hora contra crianças e hora contra adultos! Quando entra numa roda de dança, esquece tudo e se diverte! Já conhecida e acompanhada pela imprensa, Angel já foi notícia e destaque em alguns veículos de expressão como: Revista Rap Nacional, Revista BreakSP,  Portal Uol, Portal Encene-se, Portal de Cultura Urbana, Portal Bocada Forte, TV Record, Jornal Diário de Ceilândia, Portal OH2C, Portal Vale do Aço, Cultura de Itanhaém, Jornal Fatos e etc.

No próximo ano os irmãos representarão o Brasil na final mundial do Porto World Battle na Europa, será a primeira vez que sairão do país para um campeonato internacional! Angel foi indicada entre as 4 melhores B-Girls Kids do país pela Revista Break. E no Breaking, seus nomes preferidos são Pocket, Lilou, B-Boy Neguin, Leoni e a B-Girl Mini Japa. São do B-Boy Eagle as palavras: “ Dançamos porque gostamos e nos dedicamos todos os dias a isso! Apesar de admirar muitos nomes da dança trabalhamos nossa identidade e procuramos mostrar o que somos! Poder participar do Battle Force Dança da Nike foi mais um presente de Deus! Assim como receber o convite da Porto World Battle na Europa e poder  competir no próximo ano representando o Litoral de São Paulo e o Brasil!”

São de Luciana, mãe das crianças as palavras: “Mesmo sendo pequenos eles já sabem o que querem e o peso de suas escolhas! Procuram todos os dias suas identidades! Angel tem uma personalidade forte e o carão já é sua marca registrada, Eagle tem um estilo também bem singular! Aprenderam que sem foco, esforço, determinação não existe vitoria! Angel e Eagle são esforçados e determinados! Quando ganham comemoram, quando perdem sabem que perderam de si mesmo! Entendem que a dança vem de dentro e que o Hip Hop é uma grande família! Fogem de motivações erradas, de manipulações e de pessoas oportunistas! Não dançam para  acabar com ninguém e nem permito que ensinem isso aos meus filhos! Mas dançam porque gostam do que fazem por que se encontram na dança! E isso tudo com a energia que carregam tem acelerado o aprendizado deles e os levado longe, tem atraído e permitido o inicio de grandes amizades, o crescimento e o reconhecimento deles . Apoiamos e temos orgulho dos dois! Sempre pergunto: Porque vocês dançam? E eles respondem: “Para ser feliz” penso que é dessa forma que deve ser por toda a vida passem por onde passar”, finaliza a Mãe.

B-Girl Angel acrescenta: “Gosto muito de dançar! Tudo começou no litoral, nossos primeiros movimentos foi com os B Boys de Peruíbe que hoje são uma família que temos por isso somos da praia com orgulho!Gostamos da areia e do mar, temos a dança no pé e no coração e os olhos com o desejo de ir longe no no céu”, ela ri. “A Deus dedicamos  a nossa dança.” Animada a menina conclui: “Vamos fazer o nosso melhor em chão europeu e representar o nosso país!”.