Estudo da Universidade de Harvard prevê que isolamento social pode durar até 2022

COMPARTILHE AGORA!

Um recente estudo da Universidade Harvard prevê que a pandemia de coronavírus pode se tornar uma doença sazonal, ou seja, mais comum em um certo período de tempo. Em países com o clima temperado, a doença deverá ser mais vista durante o inverno, porém não se sabe como ela reagirá em locais como o Brasil.

Com o novo estudo, sabe-se que a duração do distanciamento e quarentena prolongada ou alternada pode durar até 2022. O único fator que poderia mudar esse processo seria a criação de novos tratamentos e aumentar a capacidade de leitos. Com a implementação dessas medidas, a duração e intensidade dos confinamentos poderão ser mais brandas.

Ainda sabe-se que o coronavírus mudará a forma de vida no planeta, visto que, a qualquer sinal de gripe, as pessoas terão que usar máscaras.

O biólogo e doutor em microbiologia, Atila Iamarino, também falou sobre o novo estudo em sua conta no Twitter, dê uma olhada e saiba mais sobre o assunto:

COMPARTILHE AGORA!

Simony Maiahttps://www.thehypestuff.com/
Estudante de jornalismo. Apaixonada pela cultura urbana e fotografia.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS