Moradores de Paraisópolis se organizam para gerenciar a crise de coronavírus

COMPARTILHE AGORA!

- Publicidade -

Com pouco, ou quase nenhum auxílio do Estado, os moradores de uma das maiores favelas de São Paulo, Paraisópolis, se organizaram em “presidentes” para evitar a disseminação do coronavírus na comunidade, que de acordo com estudos, se acontecer, pode agir de forma fatal para os cidadãos locais.

De acordo com uma reportagem realizada pelo portal de notícias G1 da Globo, vivem na comunidade cerca de 100 mil pessoas em casas e barracos que são ligados por vielas. Pensando nisso, os moradores se organizaram entre si e dividiram a favela em 420 moradores que serão presidentes de rua, e terão a responsabilidade de monitorar 50 casas.

A comunidade já registrou 15 casos confirmados de Covid-19 e oito mortos suspeitos.

- Publicidade -

- Publicidade -

COMPARTILHE AGORA!

Simony Maiahttps://www.thehypestuff.com/
Estudante de jornalismo. Apaixonada pela cultura urbana e fotografia.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS