Nike perdeu US$ 17 bilhões em avaliação de mercado devido ao coronavírus

COMPARTILHE AGORA!

- Publicidade -

Uma nova declaração divulgada pela Nike indica que o surto de coronavírus – principalmente na China – resultou em uma depreciação de US$ 17 bilhões em valor de mercado. Por causa do vírus, a gigante do vestuário esportivo foi forçada a fechar quase metade de todas as suas lojas no país, e as que ainda estavam abertas operavam em horário reduzido. Obviamente, o tráfego de pedestres também foi significativamente reduzido devido a preocupações com a saúde e as pessoas evitando sair de casa, afetando ainda mais as vendas da Nike. Mais significativamente, no entanto, é o fato de o mercado afetado ser a Grande China, um novo relatório da Forbes explica o porquê.

De acordo com a publicação financeira, a China é a região de mais rápido crescimento e lucratividade da empresa no mundo, representando 15% da receita total e 40% dos lucros durante o exercício financeiro de 2019. De 2016 a 2019, o país foi responsável por mais de um terço do crescimento global da empresa, adicionando US$ 2,4 bilhões em receita à Nike a uma taxa de 18% ao ano, um número significativamente maior do que os 6,5% contabilizados pelo restante da empresa. Sem surpresa, a China também é a região mais lucrativa da Nike nos últimos quatro anos, trazendo US$ 800 milhões adicionais ao lucro operacional total ajustado da empresa.

Com o coronavírus aparentemente ainda em expansão, ainda é incerto o quão profundo podem ser os problemas financeiros causados ​​pelo surto.

- Publicidade -

COMPARTILHE AGORA!

ÚLTIMAS NOTÍCIAS