Policial que assassinou Laquan McDonald foi condenado a 81 meses de prisão

O oficial Jason Van Dyke, se tornou o primeiro policial da história de Chicago a ser condenado por assassinato em serviço

29
Laquan McDonald

No ano passado, o policial Jason Van Dyke, de Chicago, foi condenado pelo assassinato de Laquan McDonald, 17, em 2014. Agora, o ex-oficial, foi condenado a 81 meses com dois anos de liberação supervisionada obrigatória.

Laquan McDonald de 17 anos anos, foi assassinado no dia 20 de outubro de 2014 em Chicago, Illinois, pelo Oficial de Polícia Jason Van Dyke, que disparou 16 vezes em 13 segundos contra o jovem, cerca de 3m de distância. A polícia foi chamada à cena devido a relatos de que uma pessoa estava carregando uma faca na mão. O vídeo do tiroteio, capturado em uma câmera do painel da viatura da polícia, foi liberado para o público somente no dia 24 de novembro de 2015—mais de 13 meses após o disparo e só depois de vários investigadores independentes exigirem a liberação de registros.

Poucas horas depois do vídeo ser liberado, Van Dyke foi acusado de assassinato em primeiro grau. Depois de entregar-se para as autoridades, ele foi inicialmente detido sem direito a fiança em Cook County Jail, mas libertado no dia 30 de novembro após pagar a fiança.

Houve vários protestos denunciando a morte de McDonald e reivindicações para mudança em vários níveis,  incluindo a demissão do Superintendente da Polícia de Chicago Garry McCarthy,  e demandas de demissão de outros oficiais da cidade de Chicago.

O juiz Vincent Gaughan quem condenou Van Dyke, considerando a condenação por assassinato em segundo grau como a acusação mais grave, mesmo entre as 16 acusações de agressão agravada com uma arma de fogo, uma por cada bala disparada contra McDonald. Com sua condenação, Van Dyke se tornou o primeiro oficial da história de Chicago a ser condenado por assassinato em serviço. 


“Eu quero dizer a todos – todos na cidade de Chicago e em todo o país – que se eles o tivessem condenado a 1 minuto, já seria uma vitória”, começou o Pastor Marvin Hunter, tio-avô do McDonald após a sentença de Van Dyke. é uma vitória, porque o que aconteceu neste tribunal hoje nunca aconteceu na história deste condado e estabelece um precedente e envia uma mensagem forte para os policiais injustos que agora você pode e vai para a cadeia se você for pego mentindo, se você for pego violando a lei.

Desde a condenação de Van Dyke, os legisladores de Chicago implementaram uma legislação que restringe o financiamento das agências que não cumprem e aplicam as políticas de câmeras depois que levou mais de um ano após o assassinato do McDonald’s para os oficiais divulgarem o vídeo de seu assassinato.

A sentença de Van Dyke chegou logo após a absolvição de três policiais que estavam sendo julgados por seu suposto envolvimento no encobrimento do assassinato do McDonald’s, no qual eles foram acusados ​​de falsificar relatórios para fazer parecer que o adolescente desarmado foi o agressor.

Ao explicar sua decisão, a juíza associada Domenica Stephenson apoiou as ações dos policiais,  descrevendo Laquan McDonald como “um assaltante armado errático que ignorou os comandos para soltar uma pequena faca”.

VEJA EM MAIS NOTÍCIAS: Blac Chyna recebe visita de policiais após denúncias de maus tratos a filha