Rap e Funk podem se tornar crime no Brasil

Com a crescente ascenção do PSL, partido do presidente da República, muitas coisas começaram a mudar no Brasil; um país que sempre foi conhecido por ser a cidade do samba, liberal e animada; agora tem o conservadorismo como ideial. E a última notícia do partido chocou fãs de Rap e Funk, gêneros que agora estão sob a ameaça de criminalização se a lei criada por Charlles Evangelista.

“Este Projeto de Lei se baseia no fato de haver um grande desrespeito a moral pública, causado quando há a reprodução de canções que contenham expressões pejorativas ou ofensivas em ambientes públicos. O mal estar se deve ao conteúdo explícito das letras, que abordam temas de cunho sexual e, por vezes, fazem apologia a crimes. Desse modo, a criminalização de estilos musicais nesse sentido seria uma forma de garantir a saúde mental das famílias e principalmente de crianças e adolescentes que ainda não tem o discernimento necessário para diferenciar o real do imaginário.”

Publicidade

Se essa lei for mesmo aprovada, o Rap e o Funk que já são marginalizados, agora correm o risco de serem também criminalizados. É importante lembrar que os gêneros são conhecidos por sua origem periférica, e por retratar a realidade nas áreas carentes do Brasil.