A ARCA, localizada na Vila Leopoldina, em São Paulo, ficou pequena para os fãs de basquete neste primeiro fim de semana de dezembro. Para celebrar os 36 anos do AF1, um dos sneakers mais emblemáticos da Nike, que nasceu nas quadras de basquete e ganhou as ruas, as finais do Nike Battle Force 2018 premiou os melhores da competição em um dia repleto de atividades.

“O basquete está no DNA da Nike e é empolgante ver o crescimento da modalidade no Brasil. A cada ano o Battle Force se consolida como um dos maiores eventos do basquete amador do País”, disse Diego Garcia, gerente de Marketing Esportivo para basquete da Nike do Brasil.

Abrindo o evento, a tetra-campeã da WNBA e campeã mundial Janeth Arcain esteve junto com seu instituto, o Instituto Janeth, que jogou uma partida amistosa com o Instituto Passe de Mágica, da Magic Paula. A criançada ainda pôde bater bola e aprender mais sobre o esporte com Crystal Rocha, atleta profissional e embaixadora do basquete 3×3 no Brasil. Em seguida, vários workshops de dancehall e house music, com participação Matheus dos Anjos e Nenê, que embalaram o público presente.

A tarde também contou com uma aula oferecida pelo coletivo de poesia Slam das Minas e a exposição Blank Canvas, que contou com três obras de artistas brasileiras que se inspiraram no DNA customizável do AF1 – expressando suas visões artísticas baseadas na tela branca que representa o sneaker.

Já na batalha final de dança All Styles, estilos em que cada dançarino faz sua performance de acordo com a música escolhida pelo DJ, a vencedora Darlita Luiz Albino. No desafio Bonnie & Clide – dupla composta por uma mulher e um homem (b.girl e b.boy), quem se saiu melhor foi a dupla Ana Roberta Evangelista Éverton Eduardo Agripino. Já nas finais de rap, que foram realizadas em duas categorias, Cinthya da Silva Santos levou na Batalha de poesia e Winnie Noely na de rima.

O evento ainda teve espaço para consagração do time Laides no confronto no basquete feminino. Já na decisão do masculino, quem levou a melhor foi o AFG Ceret . Além das finais do 5×5, para aumentar a adrenalina foram disputadas as competições de 3 pontos e enterradas, consagrando Marcio Juk (do time NCB) e Camila Costa (Wolf Girls) nos 3 pontos; e Jay Dunk e Thayna Silva nas enterradas. Todos os vencedores levaram kits completos de produtos da Nike pra casa.

Mais tarde, um treino aberto da Seleção Brasileira Masculina de Basquete fez a festa do público presente. O time, que foi recepcionado calorosamente pela galera, se prepara para o jogo contra o Canadá, válido pelas Eliminatórias do Mundial de Basquete.

A celebração foi encerrada com uma performance poderosa e inspiradora de Drik Barbosa como show de abertura, seguida de Karol Conká, que mostrou aos fãs o primeiro show da sua turnê Ambulante. Emicida foi a grande surpresa e fez uma participação especial no palco.